Significado de Silogismo

 

O que é Silogismo:

Silogismo é um modelo de lucidez experiente na ideia da suposição, composto por duas antecedentes que geram uma entendimento.

O caduceador desta série de senso objetivo foi o pensador incompreensível Aristóteles, conhecido por ser um dos primeiros pensadores e filósofos de todos os tempos.

O conhecido por silogismo aristotélico é idealizado por 3 principais qualidades: mediado, dedutivo e preciso.

O silogismo seria mediado devido a urgência de se utilizar o lucidez para se alcançar à entendimento tangível. Seria dedutivo pelo feito de se partir de preposições universais para se alcançar a uma entendimento sui generis. E, por fim, seria preciso por fazer-se uma conexão entre todas as antecedentes.

Saiba mais sobre o significado de proposição.

Há muitas formas distintos de silogismos: os regulares, os irregulares e os hipotéticos.

Os silogismos irregulares são versões abreviadas ou ampliadas dos silogismos regulares, e são subdivididos em quatro categorias: entima, epiquerema, polissilogismo e sorites.

Entima: silogismo impreciso, no momento em que há uma proposição subentendida.

Epiquerema: silogismo alastrado, no momento em que as antecedentes são acompanhadas de provas.

Polissilogismo: 2 ou mais silogismos em que a entendimento das primeiras antecedentes seja a preposição do próximo silogismo.

Sorites: uma lucubração composta por quatro preposições que são encadeadas até se alcançar à entendimento.

Há similarmente os silogismos hipotéticos, que são capazes de ser: condicionais, disjuntivos e os dilemas.

Condicionais: silogismo que não afirma e nem sequer nega as antecedentes.

Disjuntivos: silogismo idealizado pela proposição que se apresenta como alternativa.

Indecisão: silogismo argumentativo no qual são apresentadas duas possíveis hipóteses, em que nenhuma é apetecível.

Analisar similarmente o significado de Princípios dedutivo.

Exemplos de silogismos

“ Todos os homens são mortais. Antônio é homem. Logo, Antônio é mortal ”.

De acordo com o senso aristotélico, as duas primeiras antecedentes deveriam se juntar para fazer a terceira ideia, que seria a entendimento:

“ Todo homem é mortal ” (primeira proposição – maior )

“Antônio é homem ” (segunda proposição – menor )

“ Logo, Antônio é mortal ” ( entendimento ).

Veja mais exemplos de silogismos:

“O vertebrado possui sangue vermelho-do-cafeeiro. O mamífero é vertebrado. O carniceiro é mamífero. O leão é carniceiro. Logo, o leão possui sangue vermelho-do-cafeeiro ” (silogismo anormal – sorites).

“ Tudo o que robustece a saúde é benéfico. O esporte robustece a saúde, Logo, o esporte é benéfico. O esporte é benéfico. O atletismo é um esporte. Logo, o atletismo é benéfico …” (silogismo anormal – polissilogismo).

“É justo sacrificar-se um agressor desarrazoado à rosto da princípio natural, do direito crédulo e do praxe. Marcos agrediu injustamente Joana: provam-no os antecedentes de Marcos e as circunstâncias do crime. Logo, Joana podia ter matado Marcos. (silogismo anormal – epiquerema)

“ Eu descaído, logo existo” (silogismo anormal – entima)

“Se chover não vamos ao casa. Chove. Logo, não iremos ao casa ” (silogismo supositório – relativo ).

“ Esse triângulo ou é isósceles ou escaleno. Já esse triângulo é escaleno. Logo, esse triângulo não é isósceles” (silogismo supositório – disjuntivo).

“O principiante ou estudava ou não aparecia. Se estudava merece ser castigado visto que não aprendeu a assunto como era seu atenção; se não estudava merece da mesma maneira ser castigado visto que não cumpriu o seu atenção ” (silogismo supositório – indecisão ).

Silogismo e sofismo

O sofismo ou sofisma é uma série de senso ou oratória que consumo provocar o engano, a começar por uma traiçoeira coerência ou intuito.

O sentença sofista possui a intenção de disfarçar e, em determinadas situações, o silogismo pode entregar uma correlação intrínseca com o sofismo.

O silogismo, mesmo sendo um senso objetivo, pode fazer conclusões equivocadas, caracterizando-se como um silogismo sofístico.

Malogro: “ Deus é amor. O amor é alucinado. Stevie Wonder é alucinado. Logo, Steve Wonder é Deus ”.

Saiba mais sobre o significado de Sofismo.

Silogismo jurídico

O silogismo jurídico é um modelo de senso objetivo que os profissionais do direito (advogados, juízes, promotores de justiça e etc) executam, especialmente, ao longo a apresentação de pareceres criminais, por exemplo.

A estrutura de um silogismo jurídico seria dividida em 3 etapas: a apresentação de uma proposição maior, baseada na princípio; o caso tangível, ou seja, a apresentação dos fatos como ocorreram; e, por fim, a entendimento que consiste na aplicação da princípio ao feito.

Por exemplo: “ Sacrificar-se uma indivíduo é crime e criminoso precisa ser punido. Já, João matou uma indivíduo. Logo, João precisa ser punido ”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *